Finalista do Innovare 2017 ensina adolescentes a empreender

Projeto “Adotei adolescentes” ensina empreendedorismo para abrigados

Projeto “Adotei adolescentes” ensina adolescentes internados em abrigos a empreender

Um dos desafios que o sistema judiciário e de assistência social enfrentam é manter adolescentes em situação de risco social nos abrigos e, mais ainda, garantir que terão um futuro melhor ao deixá-lo. Isso acontece obrigatoriamente aos 18 anos e, tendo em geral baixa escolaridade e falta de estrutura familiar, é ainda mais difícil assegurar a esses jovens condições de vencer a pobreza.

Pensando nisso, um casal de juristas do Rio de Janeiro criaram o projeto “Adotei adolescentes: talentos, empreendedorismo e inovação”, que ensina em três etapas a empreender:

1 – preparação do negócio

2 – criação do negócio

3 – crescimento/monitoramento

A ideia é que os jovens tenham uma profissão sem depender necessariamente de empregadores, aumentando as chances de uma vida melhor.

Para isso, eles precisam estar no abrigo – o que também reduz a evasão e a recaída na criminalidade.

Em 2017, 6 jovens se formaram no programa; em 2018, 20 de candidataram, por meio de uma parceria com a Vara da Infância e Juventude em São Miguel – SP.

Deixar resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4701