Palavra viva! Repensemos sua descrição no universo da aprendizagem

palavra vivaAs palavras possuem uma força intrínseca, carregam sempre as determinações de seu sentido estrito, ou seja, podemos fazer o uso fora do contexto etimológico consciente ou inconsciente; no entanto elas, as palavras, imputam em nossas subjetividades o seu sentido primeiro.

Quando falamos em inovação em educação, devemos também –  e por que não – fundamentalmente, pensar nos termos que a este universo pertencem e quais suas determinações e impactos no ambiente de aprendizagem.

Deste modo apresento a lista a seguir, onde busco apontar o significado das palavras e sugerir outras que fomentem este movimento adiante que é inerente ao termo inovação.

Termo Etimologia Substituição Etimologia
Aula Surge no Latim para descrever os espaços destinados as discussões, contemporaneamente remete ao espaço (local/tempo) onde os alunos se prestam ao ouvir. Implica o sujeito passivo. Encontro Deriva no Latim incontrare, no sentido de ir na direção ou ao encontro de alguém. Implica o embate, o tocar mutuo entre os pares. O encontro requer o sujeito ativo.
Disciplina  Do latim disciplīna, o termo caracteriza-se pelo doutrinamento de um ou mais indivíduos, carrega em si o sentido de conformação, ou seja, homogeneização. Utiliza-se o conceito também em referência aos artefatos e instrumentos de castigo. Campo/Área Define a área de atividade ou interesse, carrega p sentido de exterior e amplitude.
Professor É aquele que professa algo em que acredita. É o orador, o sinônimo da verdade coletiva (conhecimento requerido) em oposição a verdade individual (conhecimento subjetivo) Mediador/Educador O primeiro termo refere-se ao que está ao meio, no caso, entre um indivíduo e o conhecimento que este almeja. É o condutor (junto) na jornada das descobertas. O educador do Latim educātor,ōris refere-se a aquele que cria, nutre.
Escola Espaço de contenção onde se provê a educação. Espaço de Experiências Espaço destinado a experimentação e contextualização do temas em relação à vida, sociedade e território de pertença.
Palestra Descreve o ouvir. Debate Descreve o ouvir e o falar.
Prova Aferição da capacidade de memorização de determinado conteúdo. Demonstração Explicitação da competência na teorização e registro de determinado conteúdo.
Matéria Conjunto sólido e invariável. Tema Ponto de partida para múltiplas possibilidades e relações.
Plano Detalhamento prévio de determinada empreitada. Percurso Caminho a se seguir e seguido, contempla as bifurcações do trajeto.
Educação Ser doutrinado por algo ou alguém em função dos requisitos socioculturais esperados. Aprendizagem Provê, pela experimentação, a autonomia do indivíduo  em relação à aquilo que ele deseja e/ou necessita.
Forma (r), (ção), (tura) Dar forma, modelar a partir dos intentos daquele que provê a formação. Emancipa (r), (ção) No sentido de liberação, independência, autonomia.

Como vemos, a mudança nos termos implica em uma mudança na significação. Uma nova cultura deve contemplar também aquilo que se semeia: neste caso, as sementes são as palavras que descrevem os processos que virão.

Imagem: pxhere.com

Este é um conteúdo autoral licenciado pela licença Creative Commons

Atribuição-Não Comercial CC BY-NC
Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos.

Deixar resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4750