Portugal na vanguarda do envelhecimento ativo

Portugal investe no envelhecimento ativo

Ao constatar que é o quarto país mais envelhecido da União Europeia (UE), Portugal e seu governo não se puseram a inventar leis para retardar a aposentadoria, como uns e outros governos por aí…mas sim focaram na solução: o envelhecimento ativo, produtivo e estimulante!
O Jornal Expresso, em parceria com a Bayer e o Institute for Tomorrow, organizaram um evento para discutir e fomentar o envelhecimento ativo.
Modelos de negócio, políticas públicas, soluções de moradia e convivência que atendam adequadamente aos idosos, aproveitando sua experiência, conhecimento e rompendo com o isolamento social a que muitas vezes são condenados.

Entre 50 ideias mundiais inspiradoras, foram mencionados:
Repair Café: ponto de encontro entre voluntários, com ferramentas e usuários com coisas para consertar (bikes, brinquedos, roupas etc);
– Os projetos portugueses Lata 65: que ensina a arte do graffiti a idosos
– A Avó Veio Trabalhar: que faz a ponte entre design e as criadoras – senhoras que sabem bordar, tricotar ou fazer crochê – colocando o produto em lojas e hotéis, ou ensinando-o para os mais jovens.

Cada vez mais o governo e a sociedade portuguesa pensam em práticas socialmente mais saudáveis e que economicamente promovam o envelhecimento ativo, a longevidade dos saberes, evitando a sobrecarga do sistema de previdência nacional com inteligência!

Deixar resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4460